ESTADOS UNIDOS LIBERA ACESSO PARA BRASILEIROS EM TODOS OS AEROPORTOS

28/09/2020

  O governo dos Estados Unidos retirou as restrições que limitavam os aeroportos autorizados a receber voos vindos do Brasil. A decisão ficou valendo para outras nações  - Irã, China, Reino Unido, Irlanda do Norte e a região de Schengen. Antes disso, as aeronaves eram direcionadas para um dos 15 aeroportos norte-americanos com centros médicos, nos quais os passageiros tinham de passar por uma triagem. A partir de então esta medida não é mais necessária,segundo informações enviadas pela Embaixada dos EUA no Brasil, todos os aeroportos podem receber os voos e não há necessidade de exames na chegada.

 

  É essencial reforçar que as fronteiras estão abertas exclusivamente a brasileiros com green card, tenham visto de residente ou que atendam a um dos requisitos para entrada nos EUA. O turismo internacional ainda não foi retomado e depende de uma decisão de Donald Trump em relação à proclamação de 22 de junho. Na ocasião, o presidente norte-americano suspendeu a restrição à entrada de visitantes de determinados países – incluindo o Brasil – no país até 31 de dezembro de 2020.

 

NOVA ESTRATÉGIA

  A medida é parte de uma nova estratégia criada pelo Centro de Controle de Doenças (CDC, da sigla em inglês) para combater a pandemia por meio de informação. A eficácia limitada da triagem em aeroportos foi o motivo alegado para direcionar os esforços a medidas de saúde pública para mitigar os riscos de transmissões durante as viagens. Assim, os recursos para compra de equipamentos e suprimentos médicos serão substituídos pelo investimento em campanhas educativas, coleta voluntária de dados e ações para desenvolver uma possível estrutura de testagem com parceiros internacionais. Ao redirecionar nossas ações para mitigação para o risco de passageiros durante a jornada da viagem, o governo dos Estados Unidos pode proteger de forma mais eficaz a saúde do público norte-americano.